terça-feira, 11 de julho de 2017

Quebrando o silêncio


Filmes sobre pedofilia



A internet é o maior veículo de propaganda de erotismo infantil da atualidade, o que multiplicou os crimes de pedofilia e estupro na nossa sociedade. E o cinema que sempre flertou com a polêmica, explora essa perversão sexual.

A  lista abaixo mostra  ótimos filmes que discutem o tema sob diferentes olhares.



1. A Menina do Fim da Rua (The Little Girl Who Lives Down The Lane, EUA 1976): Uma Jodie Foster inspirada com apenas 14 anos faz a protagonista, uma ninfeta cujo pai, um suposto escritor, está sempre ausente. Seu cotidiano misterioso desperta a desconfiança do bairro, sobretudo de um vizinho do final da rua que fica obcecado sexualmente por ela e passa a assediá-la incessantemente. Esta trama escabrosa leva o filme além da pedofilia, expondo temas igualmente melindrosos: repressão sexual, libertinagem e manipulação através da sensualidade.



2. Anjos do Sol (Brasil 2006): Inspirado em histórias reais, o longa acompanha a trajetória de Maria, garota pobre de 12 anos vendida pelo pai, que vai parar num bordel nos confins do Amazonas. Na noite de sua chegada, Maria é vendida para um fazendeiro que pretende presentear seu filho, de modo que ele possa perder a virgindade. Exportada para outra “casa de tolerância”, é submetida, junto com as demais jovens do lugar, a fazer até trinta programas em uma noite. Sensível, contundente e real, este filme nacional é um retrato da sociedade cruel na qual vivemos. Sem apontar culpados, a produção faz pensar.



3. Confiar (Trust, EUA 2010): Diferente das películas que abordam os delicados temas de estupro e pedofilia, aqui o argumento procura focar no pós-traumático envolvendo a vítima e seus pais, no caso, uma garota de 14 anos, seduzida através da internet por um predador sexual. Drama atualíssimo, quase um “manual de sobrevivência” para os pais cujos filhos menores ficam horas ininterruptas batendo papo em salas de chat.



4. Lolita (Estados Unidos / Inglaterra 1962): Baseado na controversa obra-prima do escritor russo Vladimir Nabokov, o longa narra a tentação de um homem inglês que se apaixona perdidamente, à primeira vista, por uma jovem de 12 anos. Para estar sempre próxima a garota, casa por conveniência com a mãe dela. Com o decorrer da história, os dois começam a ter um caso de amor e sexo. Se hoje em dia o tema já é delicado, imaginem nos anos 1960, quando o filme foi lançado. Naquela época, Kubrick estava apenas começando a sua fama de diretor polêmico.



5. MeninaMá.com (Hard Candy, EUA 2005): Ellen Page (então com 19 anos) faz uma garota de 14 que marca encontro pela internet com um fotógrafo de 32 anos (Patrick Wilson). As coisas não são como parecem e quem cai no golpe “Boa Noite Cinderela” é o sujeito, sem saber que ela planejou uma vingança acreditando ser ele o pedófilo e possível assassino de uma amiga. Um filme tenso, repleto de diálogos sarcásticos  que mostra o submundo da internet e os perigos aos quais ela pode oferecer a quem recorre a este tipo de mecanismo para encontros amorosos.



6. Michael (Áustria 2011): Seco e cortante, o filme mostra os últimos meses na vida do personagem-título, um sujeito aparentemente comum de 35 anos, de boa índole, bancário, que vai a missa todos os domingos, mas  mantém em cativeiro um menino de 10 anos. Num momento, Michael está montando um quebra-cabeça com a criança, no outro limpando o pênis cheio de fezes com extrema naturalidade. O filme  aborda o tema de forma fria e distanciada sem condenar o protagonista.



7. O Desaparecimento de Megan (Megan is Missing, EUA 2011): O diretor Michael Goi (da série O Mentalista), utilizou sete casos verdadeiros para escrever o roteiro deste filme de baixíssimo orçamento sobre duas adolescentes, uma de 13 e outra de 14 anos, que se deparam com um pedófilo na internet. O resultado irregular não impede a fita de cumprir o seu “papel social” como alerta para pais e filhos. É  praticamente impossível não se sentir incomodado e impotente.



8. O Lenhador (The Woodsman, EUA 2004): Pedófilo de meia-idade ganha a liberdade após cumprir 12 anos de prisão. Ignorado pela família e desprezado pelo terapeuta indicado pela justiça, ele vive sozinho, lutando contra seus demônios e convivendo com o medo constante de recair em seus antigos hábitos. Kevin Bacon em atuação discreta engrandece este longa perturbador que fala de preconceito e desconfiança. Para quem não se lembra da história de Chapeuzinho Vermelho, foi o lenhador quem tirou a garotinha do ventre do lobo mau.



9. Pecados Íntimos (Little Children, EUA 2006):  Jack Earle Haley (o Rorschach de Watchmen) é um molestador de crianças que sai em liberdade condicional para morar com a mãe num bairro tranquilo, rico e familiar. O desconforto de todos é geral diante da potencial ameaça. Porém, logo se percebe que ele é apenas o lado visível da podridão que aquela sociedade oculta sobre os tradicionais pilares das aparências. Cada personagem a seu modo, têm perversões e profundas tristezas a esconder. Longa tenso e sufocante, repleto de atuações brilhantes. A memorável sequência da piscina, na qual o pedófilo é expurgado do lugar como um vírus mortal.



10. Sobre Meninos e Lobos (Mystic River, EUA 2003): Baseado no livro homônimo de Dennis Lehane, o longa conta a história de três amigos de infância que acabam se separando após um deles sofrer uma experiência traumática – sequestro e abuso sexual por dois homens. 25 anos depois, outra fatalidade faz com que eles se reaproximem e tenham que enfrentar não só os fantasmas do passado, mas também os problemas do presente. Drama intenso, com personagens profundos e verossímeis, dirigido com maestria por Clint Eastwood.



Sobre Bulling:


1. A Classe (Klass, Estônia 2007): Joosep é um adolescente tímido e sensível que virou saco de pancadas do valentão Anders e sua turma. Diariamente, Joosep é submetido a longas sessões de tortura física e psicológica. A situação piora quando Kaspar, um dos moleques que marcava posição contra Joosep, muda sua conduta e passa a protegê-lo. Sentindo sua liderança ameaçada, Anders decide tornar Kaspar vítima tambem das mesmas atrocidades. Produzido num país sem muita tradição cinematográfica, o filme é um verdadeiro soco no estômago, feito propositadamente para chocar.



2. Meu Melhor Inimigo (Min Bedste Fjende, Dinamarca 2010): Cansado de ser humilhado pelos garotos da escola, Alf decide tomar medidas contra aqueles que o atormentam. Alia-se a outro colega também vítima de bullying e, juntos, inspirados nas lutas de Niccolo, herói de uma revista em quadrinhos, firmam um pacto secreto para se vingar dos valentões da turma. Tudo parece ir de acordo com o plano, até que Alf percebe que virar a mesa contra seus algozes, tem suas consequências. Impactante e triste filme dinamarquês que nos faz refletir sobre nossos atos e este mundo tão cruel.



3. Elefante (Elephant, EUA 2003): Numa escola secundária de Porland, estado do Oregon, a maior parte dos estudantes está engajada em atividades cotidianas. Enquanto isso, dois alunos esperam, em casa, a chegada de uma metralhadora semiautomática com altíssimo poder de fogo. Munidos de várias armas que vinham colecionando, partem para a escola, onde serão protagonistas de um verdadeiro banho de sangue. Inspirado no triste ocorrido em abril de 1999, quando dois adolescentes mataram 14 estudantes e um professor na Columbine High School.



4. Bullying – Provocações Sem Limites (Bullying, Espanha 2009): Órfão de pai, Jordi é um jovem educado, bom aluno e talentoso jogador de basquete que, ao se mudar para uma nova escola em Barcelona, desperta raiva e inveja de um bullie e seu grupo. Humilhações e espancamentos tornam-se parte de sua vida. Jordi guarda silêncio enquanto a violência se intensifica, envolvendo-se cada vez mais no perigoso e sádico jogo psicológico do seu agressor. É um filme  angustiante que mostra de maneira severa e chocante a realidade dos que sofrem Bullying e a importância de se denunciar essa prática.



5. Bully (Bully, EUA 2001): Bobby (Nick Stahl) é um valentão que vive abusando fisicamente dos colegas da escola. Cansados de sua atitude, eles se juntam e decidem lhe dar uma lição, atraindo-o até um pântano e espancando-o até a morte. O ocorrido provoca reações distintas na comunidade em que vivem, que vão do choque pela brutalidade do assassinato até mesmo a sensação de que Bobby recebeu o que merecia. Baseado em fatos verídicos, trata-se de um filme chocante, dirigido pelo polêmico Larry Clark (Kids), especializado em retratar o ócio e a banalidade da violência na juventude americana.



6. Ben X – A Fase Final (Ben X, Bélgica 2007): Diagnosticado com Síndrome de Asperger (um Autismo mais leve), Ben é um adolescente com extrema dificuldade de socialização e comunicação. Para escapar da agressão dos colegas de classe, ele refugia-se em Archlord, um game jogado por milhares de pessoas online, cada qual operando um personagem num mundo virtual. A partir do momento em que a opressão leva Ben ao limite, a linha entre a fantasia e a realidade começa a se tornar perigosamente escorregadia. É um filme tocante e inovador, supostamente baseado em um episódio real.



7. Evil, Raízes do Mal (Ondskan, Suécia 2003): Problemático jovem de 16 anos, acostumado a tratar todos com brutalidade, devido aos maus tratos de seu padrasto, acaba expulso da escola pública e transferido para um prestigiado colégio privado, onde sabe que terá sua última oportunidade. O adolescente pretende mudar de vida, porém se defronta com muitas situações de injustiças e humilhações por parte dos alunos veteranos que ultrapassam os limites da ética e do bom-senso. Submeter-se ou revidar os maus tratos? Ambientado nos anos 1950, o filme é um obra perturbadora e inquietante que também fala de impunidade.



8. Bang, Bang! Você Morreu (Bang, Bang! You’re Dead, EUA 2002). Ben Foster, então com 21 anos, faz um estudante exemplar que, cansado de ser constantemente humilhado por um dos jogadores do time de futebol da escola, ameaça explodir o prédio durante o período de aulas; porém usa uma bomba de mentira. Depois do falso atentado, ele começa a ser visto com desconfiança pelos colegas, e passa a arquitetar algo realmente violento. Ao falar de preconceito, o longa mostra claramente do que um jovem é capaz quando o que se espera dele invade os preceitos morais de um grupo determinado ou de toda uma sociedade.



9. Quase Um Segredo (Mean Creek, EUA 2004): Ronny Culkin faz um delicado adolescente continuamente atormentado pelo valentão da escola. Incentivado pelo irmão mais velho, decide se vingar, atraindo o moleque para uma viagem de barco onde pretende humilhá-lo. Durante o passeio, passa a enxergar seu algoz sob outra perspectiva – a de um garoto solitário que só quer um pouco de atenção – e decide cancelar o plano. Mas as coisas dão errado com consequências trágicas. O filme é instigante, repleto de sarcasmo, sensível e com ótimas atuações.



10. Carrie, A Estranha (Carrie, EUA 1976): Carrie (Sissy Spacek) é uma jovem tímida que não faz amigos por conta da mãe desequilibrada, uma fanática religiosa. Ao aceitar ir ao baile do colégio, ela cai numa armadilha preparada para ridicularizá-la em público. O que ninguém imagina é que a jovem possui poderes  que pretende usá-los para se vingar. Este clássico dirigido por Brian De Palma fala de preconceito e bullying numa época em que a vida colegial só inspirava comédias ou romances. Engraçado perceber que o título nacional acrescentou um adjetivo que é, por si só, uma expressão de segregação!

Mais algumas sugestões de filmes
A Classe (Klass, Estônia 2007)
A Menina do Fim da Rua (The Little Girl Who Lives Down The Lane, EUA 1976)
Anjos do Sol (Brasil 2006)
Bang, Bang! Você Morreu (Bang, Bang! You’re Dead, EUA 2002)
Ben X – A Fase Final (Ben X, Bélgica 2007)
Bully (Bully, EUA 2001)
Bullying – Provocações Sem Limites (Bullying, Espanha 2009)
Carrie, A Estranha (Carrie, EUA 1976)
Confiar (Trust, EUA 2010)
Elefante (Elephant, EUA 2003)
Evil, Raízes do Mal (Ondskan, Suécia 2003)
Lenhador (The Woodsman, EUA 2004)
Lolita (Estados Unidos / Inglaterra 1962)
Meu Melhor Inimigo (Min Bedste Fjende, Dinamarca 2010)
Michael (Áustria 2011)
O Desaparecimento de Megan (Megan is Missing, EUA 2011)
Pecados Íntimos (Little Children, EUA 2006)
Quase Um Segredo (Mean Creek, EUA 2004)
Sobre Meninos e Lobos (Mystic River, EUA 2003)

Pesquisar aqui

Frase do dia