quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Minimalismo


 1.      Local: Estados Unidos
2.      Data: 1960 – 70
3.      Forma: abstrata, módulos geométricos
4.      Aspecto: limpo, nu, simples
5.      Técnica: feito à máquina
6.      Significado: você é o juiz.
7.      Mais importantes minimalistas:
  •    Pintura: Jack Youngerman, Ellsworth Kelly, Frank Stella, Kenneth Noland, Al Held e Gene Davis.
  • Escultura: Donald Judd, Carl Andre, Dan Flavin , Sol Le Witt,  Robert  Morris, Richard Serra, Tony Smith, Anthony Caro, John McCracken, Craig Kaufman e Robert Duran
  •  Música: Carl Orff

Um quadro de 1913 do pintor russo Kasimir Malevitch que mostra um quadrado preto sobre um fundo branco serviu como ponto de partida, meio século depois, para o desenvolvimento do minimalismo na arte.
Movimento das artes visuais e da música que representa o ápice das tendências reducionistas na arte moderna, o minimalismo surgiu em Nova York no fim da década de 1960.
Caracteriza-se pela extrema simplicidade de formas e pela abordagem literal e objetiva dos temas.
As primeiras manifestações dos escultores e pintores minimalistas nasceram de sua insatisfação com a action painting, ramo do expressionismo abstrato que dominou a arte americana de vanguarda durante grande parte da década de 1950.
 Os minimalistas consideravam a action painting, de traço intuitivo e espontâneo, muito personalista e sem substância. Defendiam que a obra de arte não deveria referir-se a outra coisa a não ser a si própria e, em seus trabalhos, evitaram associações extra visuais.
Formas geométricas simples e monumentais feitas de fibra de vidro, plástico ou metal caracterizam a escultura minimalista, entre cujos expoentes estão: Donald Judd, Carl Andre, Dan Flavin, Tony Smith, Anthony Caro, Sol LeWitt, John McCracken, Craig Kaufman, Robert Duran e Robert Morris.
Na pintura, que difere de outras abstrações geométricas por rejeitar composições líricas e matemáticas, consideradas meios de expressão pessoal do artista, destacaram-se: Jack Youngerman, Ellsworth Kelly, Frank Stella, Kenneth Noland, Al Held e Gene Davis.
O movimento minimalista estendeu-se à música, e nessa área quase se poderia dizer que teve como um de seus precursores o compositor alemão Carl Orff, em Carmina Burana.
Numa reação contra a sofisticação intelectual da música moderna, os compositores passaram a adotar um estilo simples e literal, e dessa forma criaram uma música extremamente acessível. Na obra de La Monte Young e Morton Feldman, por exemplo, o tratamento tradicional da forma e da evolução foi substituído pela exploração do timbre e do ritmo, elementos musicais estranhos aos ouvintes ocidentais.
 Outro grupo de compositores - Phillip Glass, Steve Reich, Cornelius Cardew e Frederic Rzewski - foi influenciado pela música da Índia, de Bali e da África ocidental


©Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações Ltda.

Pesquisar aqui

Frase do dia