quinta-feira, 14 de março de 2013

MESTRE DEZINHO: O MAIOR ESCULTOR DO PIAUÍ

PIAUÍ - ISTO É PIAUÍ: OBRAS DE MESTRE DEZINHO: UM ARTESÃO IMORTAL DO PIA...


 Nasceu em Valença, em 1916 o José Alves de Oliveira, o Mestre Dezinho, é considerado um dos mais importantes santeiro em todo o país e um sinônimo de arte popular no Piauí. Quando criança ajudou o pai, Aristides Alves de Oliveira, na roça e na marcenaria que ele possuía e tinha como passatempo, talhar pequenas peças em madeira. 

Aos 18 anos assumiu a profissão de marceneiro, mas trocou-a pela de padeiro, mas manteve a oficina onde produzia ex-votos. Aos 45 anos mudou-se com a sua família – a mulher e seis filhos -, para a capital do estado, onde abriu um bar, trabalhou como vigia, mas continuava fazendo as suas esculturas de ex-votos.
O padre Francisco das Chagas Carvalho, pároco da igreja de Nossa Senhora de Lourdes, no bairro Vermelha, o recomendou o altar-mor do templo, alguns móveis e as imagens da igreja.  Trabalho que ele dividiu com o mestre Expedito Antonio dos Santos. Na época o templo tornou-se um ponto turístico e é tido como uma espécie de museu de arte religiosa no Piauí.
O talento de Mestre Dezinho tocou tanto ao padre quanto ao arcebispo Dom Avelar Brandão Vilela, que o reconheceu como escultor e o comparou com mo mestre Antonio Francisco de Lisboa, o Aleijadinho.
O mestre Dezinho tem um jeito peculiar de esculpir as suas imagens, pois utiliza um traço característico que adorna as vestes dos santos com folhas de cajus, folhagens e flores típicas do Piauí.
O Mestre Dezinho tornou-se tão importante que seu nome foi dado a Central de Artesanato, localizada em Pedro II, ponto de convergência do artesanato piauiense, e próximo da igreja de Nossa Senhora de Lourdes, que o consagrou, encontra-se o Memorial Mestre Dezinho, que é dirigido pelo seu discípulo e sobrinho, o Mestre Kim, Joaquim José Alves.

Referências:
Revista Educar:Piauí. Ano I. Ed. Nº1. Agosto – Setembro.  p, 40

Pesquisar aqui

Frase do dia