domingo, 21 de agosto de 2011

Memoriais do Porformação

PRÓLOGO

Este livro reúne os últimos memoriais das professoras durante o Curso PROFORMAÇÃO (Curso de Formação de Professores em Exercício) mostrando a realidade da escolaridade de cada uma com o nome de Coletânea de Memoriais.
É um trabalho que mostra a reflexão de cada professora sobre sua vivência e sua prática pedagógica.
Os relatos dos professores, aqui colocados em sua íntegra, são frutos colhidos com muito carinho e muito amor.
Imagino que alguém ao manusear esta coletânea observe o perfil de cada professor em toda sua trajetória e aprenda a valorizar o que passará a conhecer. Um professor sofrido, marcado profundamente em seu íntimo pela insegurança ao lado da primeira professora, marcado pela exclusão da reprovação, pela tensão e pelo medo da disciplina da “palmatória”, por uma rotulação errônea de “burro”, mas também, um professor que reconhece seus limites e fala de suas cicatrizes com naturalidade porque se sente seguro e um professor que reconhece a força do incentivo da família.
O que aqui está contido é parte da história de pessoas simples e batalhadoras. Professores da zona rural que não tiveram as mesmas oportunidades, condições e formação que os professores da zona urbana. Não receberam orientação pedagógica antes de assumirem a sua missão de professor, mas que se viram forçados a assumirem uma sala de aula, o magistério, em condições precárias pelas necessidades pessoais, pelo amor à profissão e pela falta de alguém capacitado na região onde moram e mesmo assim sentiram-se discriminados.
É importante que se perceba que mesmo com todas as dificuldades existentes estes professores não deixam de lutar por seus objetivos e acreditam em seus ideais e naquilo que fazem. Que isto sirva de lição a todos os professores que têm toda estrutura, recebem todo apoio pedagógico, todo incentivo e mesmo assim não se encontram motivados para desempenharem com compromisso o seu papel e colocam toda culpa da má qualidade da educação apenas no “Sistema”.
A certeza que se tem é que a Escola mudou. A escola de hoje, apesar de suas falhas, já não é a mesma de antes, fixa, estável, imutável, fechada, e esta mudança é confirmada através dos depoimentos dos próprios professores quando relatam: “agora eu sei o que é avaliar”, “descobri como é importante o planejamento”, “aprendi a diferença entre ensinar e educar...”.
São tantas inovações e descobertas científicas a cada momento, tantos movimentos estudantis e sindicais, pressões sociais, mudanças de governos, mudanças na economia, mudanças de valores... A escola não poderia ficar fechada às mudanças.
É desejo dos professores desenvolverem um trabalho de conscientização de cidadãos, de formar pessoas críticas e conscientes de seus direitos e deveres perante a sociedade. O próprio professor dá seu depoimento dizendo-se “educador”. Que maravilha!
Um momento marcante para eles foi o momento da elaboração do projeto de trabalho. Foi um fato temido e gerou discussões e dúvidas, mas no final deixou um saldo positivo para todos porque se sentiram gratificados por ampliarem seus conhecimentos e terem oportunidade de fazer novos contatos através das pesquisas e entrevistas realizadas.
Fica-nos a gratificação de saber que iniciamos um trabalho que originou mudanças e que este trabalho irá prosseguir após o término deste curso porque as mudanças continuarão existindo e devemos estar sempre abertos à espera delas.
Como semeadores, nós semeamos boas sementes como: a sede de conhecer, de saber, de compromisso, de esperança, de autoconfiança, de transformação...
As sementes que caíram em terreno fértil, com certeza germinarão. Os frutos... Os frutos todos colherão.
Deixo a todos uma frase do pensador Panzzinni para que reflitam: “A página aberta da vida é bela mais bela, porém, é aquela que devemos abrir!”
Umbelina M. Gadelha


APRESENTAÇÀO
 
            Este livro é um registro das nossas atividades durante o desempenho da nossa vida escolar inclusive como cursista do PROFORMAÇÀO.
            Discorremos sobre nossa história devida de forma generalizada dando maior ênfase ao que aconteceu durante o Curso.
            Falamos sobre as dificuldades de nos mantermos no curso, de aprender, de ensinar, do apoio da nossa família, do apoio de nossos alunos.
            Não pretendemos, portanto difundir essa ou aquela ideologia, o nosso objetivo é cumprirmos mais uma etapa no PROFORMAÇÀO deixando registrada nossa história na vida escolar.

                                                                                                   AS AUTORAS.


Neste período de dois anos em que realizamos o Curso Proformação, aconteceram importantes mudanças em nossas vidas
Realizamos inúmeras leituras e apreendemos muitos conhecimentos. Discutimos os temas dessas leituras com nossos colegas e nos encontros quinzenais, procuramos sanar as dúvidas existentes com nossos tutores. Muitas atividades nos foram sugeridas e realizadas nas práticas pedagógicas supervisionadas; elaboramos planos de aula, orientados pelas atividades e conhecimentos discutidos nos módulos e culminamos com as redações de nossos memoriais.
Nas várias áreas estudadas, aprendemos novas formas de ensinar e de ver o mundo e a sociedade de modo mais crítico e consciente; obtivemos condições de compreendermos melhor as características pessoais de nossos limites e potencialidades em relação ao que já sabíamos antes de iniciarmos o curso.
Tivemos acesso a uma grande quantidade e variedade de conhecimentos e estes, se integraram com os saberes que já possuíamos, os saberes que foram construídos com a  nossa experiência como professores ampliando e modificando nosso saber-fazer.
As nossas características pessoais, nossa trajetória escolar, nossa formação básica, as experiências vividas, os projetos que desenvolvemos nas escolas demonstram as transformações realizadas em nossa caminhada em busca de crescimento e de transformação.
                                      AS AUTORAS

Pesquisar aqui

Frase do dia