segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Memorial APS

Selecionei 10 memoriais de professoras da Zona Rural das quais fui tutora no Curso Proformação para postar aqui a pedido das professoras cursistas.

Imagem da Net (desconheço ao autor)
              Até pouco tempo eu era uma professora leiga, mas graças a Deus esta condição agora está mudando, pois, estou acabando de concluir o Ensino Médio. E foi graças a esta nova condição que fiz um levantamento na minha vida desde os tempos de estudante até o momento presente.
            Comecei a estudar em 1968 com um professor que se chamava Antônio Pereira de Santana mais conhecido por Antônio Mestre. Por ele fui alfabetizada e o que mais me marcou foi o fato desse professor – o meu primeiro - fazer uso da palmatória a cada erro cometido por aluno. Naquele momento eram distribuídos muitos “bolos”. Não é necessário fazer aqui nenhum comentário sobre a tensão que este procedimento causava em todos os alunos, cada um com medo de ser o próximo a entrar na lista da palmatória.
            Em 1971, já alfabetizada fui estudar na cidade de Itaueira, e lá, fiz a 1ª série com a professora Canária Bezerra da Penha, fui aprovada e nos anos seguintes fiz 2ª e 3ª séries com a professora Mariquinha Gualberto e finalizando o que se chamava antigamente de Curso Primário, em 1974, conclui a 4ª série com a professora Marlene Alencar. Nessa fase de meus estudos, os professores já haviam dispensado o uso da palmatória, e isso já facilitou mais a minha vida de estudante, pois já não estudava mais sobre tanta tensão, mas infelizmente, parei a minha carreira de estudante ali, por falta de condições de continuar.
            O tempo passou e no dia 04 de abril de 1983 comecei a trabalhar em sala de aula, levando na bagagem tudo aquilo que eu havia adquirido na minha curta carreira de estudante. Passei a assumir uma grande responsabilidade, assim de repente, sem nenhuma preparação para a nova situação que eu acabava de assumir. Uma responsabilidade muito grande porque o processo de aprender a ensinar, de aprender a ser professora é um processo de difícil e longa duração e sem prazo final estabelecido. Portanto, é um processo que está presente em toda trajetória profissional de um professor.
            Quando comecei a trabalhar em sala de aula foi com uma turma de 27 alunos e acho que consegui muito sucesso apesar da inexistência de experiência em minha vida. Depois o número de alunos aumentou, chegando a um total de 40. 
Creio que o êxito obtido foi por eu gostar do trabalho que faço, pois como já relatei, a minha experiência como estudante era pouca e a preparação pedagógica, nenhuma, mas sempre gostei e gosto de trabalhar envolvendo os pais dos alunos, a comunidade e sempre os convoquei a participar das reuniões de pais e mestres, das festividades escolares, enfim sempre acreditei que um entrosamento entre Família e Escola funcionasse e funcionou mesmo!
            A História da Educação tem mostrado como é importante o interesse do professor pelos seus alunos, o conhecimento do profissional, a sua trajetória escolar, a sua formação inicial e o seu desenvolvimento ao longo de sua vida.
            Hoje, ao concluir meus estudos de Ensino Médio, posso fazer uma boa reflexão e análise sobre minha maneira de ser, de agir, de trabalhar com os meus alunos e ver os meus erros e acertos com mais clareza. Posso dizer que houve uma grande mudança no meu trabalho porque as minhas idéias se ampliaram e sinto mais segurança no trabalho que realizo e isto me torna mais ativa, pois sinto que ao surgirem novas dificuldades terei condições de enfrentá-las sem maiores problemas por me sentir mais preparada para buscar novas formas de superá-las.
            Durante o curso PROFORMAÇÃO aconteceram muitas mudanças importantes.
Aprendi muitas coisas interessantes, inclusive que para assumir prática de professor é necessário que se tenha muita responsabilidade, pois, o professor necessita conhecer as habilidades de ensino para desempenhar um bom trabalho e desenvolver no aluno a capacidade de decisão e que acima de tudo o professor precisa perceber as necessidades reais de seus alunos, seus educandos e articulá-las à compreensão do presente com as perspectivas do futuro.
Aprendi também a organizar os conteúdos, a avaliar os meus alunos e a importância do planejamento para que o meu trabalho seja mais produtivo.
            Já estou trabalhando com mais clareza - e quero melhorar mais ainda – pois já analiso as possibilidades, organizo e estabeleço em conjunto todas as disciplinas, tenho a capacidade de tematizar a minha própria prática, faço reflexão e autocrítica, conheço as características e as dificuldades individuais dos meus alunos e por isso posso respeitar mais as diversidades culturais para melhor lidar com elas.
 Tenho consciência que o meu compromisso é com o sucesso dos meus alunos e com o funcionamento democrático da escola, quero valorizar o saber que produz o meu trabalho cotidiano e ter consciência da minha dignidade como ser humano e como profissional.
Tivemos a feliz oportunidade de desenvolver a nossa capacidade de interação com o grupo de colegas, com os nossos Tutores e a AGF (Agência Formadora de Professores de Floriano), pois trabalhamos coletivamente e percebemos como são importantes a discussão e a construção coletiva do conhecimento.
Querida professora!
Momentos difíceis existem e sempre existirão. Mas, de uma maneira maravilhosa, Deus faz com que eles nos fortaleçam e descubramos o valor das amizades sinceras.
Oro por você.
                                                                                                                            
                                                         
Ana ( Jacaré Novo, zona rural de Floriano – PI)

Pesquisar aqui

Frase do dia