sexta-feira, 11 de março de 2011

A construção do conhecimento e as novas tecnologias

Na medida em que lemos e definimos os caminhos, nos inserimos em universos infinitos e atemporais e construímos de acordo com os nossos interesses os nossos conhecimentos. Isto porque de acordo com Piaget e Vygostsky, a aprendizagem só acontece se houver desenvolvimento maturacional e se tiver significância para o aprendente. Outro fator primordial gerador da aprendizagem seria a motivação, e cabe ao professor a tarefa de encantar o estudante para que saia da sala de aula cada dia mais seguro e desejoso de obter respostas para seus enigmas. 

Um ponto importante apontado pela teoria behaviorista foi a diferença entre o reforçamento e punição. Como professores devemos refletir sobre a tendência existente de enfatizar-se a punição no ambiente escolar, pois, os experimentos de Thorndike mostraram que a recompensa fortalece o comportamento humano, mas o castigo não o enfraquece. 

Existem alguns professores onde trabalho que acham justamente que é através da punição que se educa, pensam inclusive que a reprovação dá credibilidade a instituição de ensino. Infelizmente existe uma parcela de professores que age assim e quando nós fazemos referências às teorias de aprendizagem, eles respondem que “os pedagogos e psicólogos não têm experiência de sala de aula, portanto não sabem o que significa ensinar”

Mas a tarefa do educador vai além do ministrar um conteúdo, de instruir. O educador prepara as pessoas para a vida, prepara pessoas para que no dia-a-dia sejam capazes de saborear as vitórias e enfrentar as derrotas com dignidade, prepara cidadãos. Daí a importância de saber olhar, conhecer, observar o aluno para poder entendê-lo e ajudá-lo na construção do conhecimento.

A história mostra a trajetória da educação e a evolução das mídias ao longo do tempo. E nela, percebemos que a metodologia usada na sala de aula foi aos poucos se aperfeiçoando com a utilização das mídias, primeiramente as clássicas e depois com as novas mídias que estão surgindo a cada dia. Porém mesmo quando utilizávamos recursos como o cartaz de pregas, havia aqueles professores que relutavam em aplicá-lo, hoje eles relutam dizendo que não sabem operar as novas mídias. E eu fico a me perguntar o porquê de tanta resistência? Antes do computador e da Internet eles reclamavam da TV e do DVD.

Atualmente existem diversas maneiras de se ilustrar e enriquecer uma aula de forma dinâmica e participativa, com as tecnologias que felizmente, estão cada vez mais presentes no cotidiano escolar. Um computador traz o mundo para dentro de casa e da escola através da Internet que permite dialogar-se com pessoas em qualquer parte do continente, acessar jornais, bibliotecas, conhecer museus, acessar rádios, ver televisão, consultar qualquer assunto, ler diversos livros online, fazer traduções, telefonar para qualquer parte via skype... Enfim, as tecnologias trazem uma nova visão para o universo escolar e por isso devem ser exploradas em toda sua potencialidade para que a construção do conhecimento seja feita de forma dinâmica.
A maioria dos professores usa esses recursos para despertar a atenção e o interesse dos alunos e fazer com eles sintam-se motivados para aprender. Pois, é necessário incentivá-los a conhecerem-se e a descobrirem o mundo em torno de si para que construam o conhecimento. 

Porém para o professor desenvolver um trabalho eficaz no processo de ensino-aprendizagem, é fundamental que haja de ambas as partes o respeito, a confiança e o carinho

Nome: Maria Umbelina Marçal Gadêlha
Disciplina: Concepções de Aprendizagem (CA)

Bibliografia
MAMEDE-NEVES, Maria Apparecida Campos. Textos disponibilizados na plataforma eproinfo.

Pesquisar aqui

Frase do dia