quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

ALTAS HABILIDADES


               Não tem sido fácil expor ou demonstrar as habilidades diferenciadas, pois há uma tendência social à conservação dos comportamentos. Além do que há necessidade de novos produtos, idéias, ações, etc. Porém, as pessoas com altas habilidades são tão valiosas tanto quanto todas as demais, por isso, é preciso ofertar instrumentos e oportunidades a todos.
               No mundo hodierno, altas habilidades poderão trazer expressiva contribuição ao bem-estar comum e ao progresso desde que os superdotados tenham suas necessidades especiais atendidas, por meio de recursos institucionais adequados, oportunidades de formação acadêmica e profissional, a fim de enfrentarem os desafios de uma sociedade plural, complexa e contraditória.
               O atendimento a essa clientela deveria acontecer a partir de uma concepção pedagógica ideal, em turmas de alunos com vários graus de capacidade, explorando-se o mesmo assunto, em níveis diversos de amplitude e profundidade, mas a maioria dos professores tem uma tendência natural a sintonizar o nível das aulas pela faixa de capacidade média do grupo, o que acaba muitas vezes, por afastar esses alunos da escola.
               Uma criança com altas habilidades pode ter muito tédio em uma sala de aula regular por isso, deve-se fazer um planejamento objetivando corrigir esse problema. São necessárias ações como, por exemplo, trabalhar em colaboração com a família; aplicar objetivos diversos, associados com sucesso dos alunos; aperfeiçoar o ensino, o currículo e a atuação da escola; orientar os professores; aconselhar ao aluno visando aperfeiçoamento pessoal.

Maria Umbelina Marçal Gadelha

Pesquisar aqui

Frase do dia