quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Conversando sobre o tema TCC

Turma: PIO3
PUC/RIO
 Mediadora: Andréa Duque

Andréa

Gostei da mensagem do texto citado por você, principalmente da parte de Shannon “Não é fácil ligarmos acaso e ordem”. Realmente somos mais complexos do que nossos pais e nossas avós e, talvez bem menos que nossos filhos e netos.
Aproxima-se o momento final de nosso curso e também o da elaboração do TCC, momento em que estaremos realmente entre o acaso e a ordem, diante de um conjunto de regras, pressupostos e paradigmas.
            Estaremos iniciando um trabalho científico no qual teremos que adotar procedimentos que tornem a nossa pesquisa a mais clara e objetiva possível, momento complexo que exige muito trabalho, objetividade e tomada de decisão.   
             Os textos de Marcos Elia Metamorfose da Ciência: uma breve história do movimento e Ciência, Razão e Paixão, de Ilya Prigogine exemplificam muito bem essa complicação de um trabalho de pesquisa científica. Marcos Elia afirma que é chegada a ocasião de se debater a metodologia da pesquisa científica e, compreender como se estabelece a relação entre o ser-investigador e o objeto-investigado”. Segundo o texto a ciência moderna deve ser analisada como um diálogo entre o homem e a natureza, com o objetivo de compreendê-la e modificá-la. O ser - investigado possui uma dimensão subjetiva enquanto que o sujeito investigador possui consciência, intenção, desejo e sentimentos presentes no processo investigativo. O que torna a relação entre sujeito-observador e objeto-observado bastante complexa.
            O autor aponta diferentes momentos da história nos quais surgiram várias teorias sobre a relação sujeito-observador e objeto-observado que ora divergem ora se completam como: objetividade, subjetividade, projetividade e complexidade. Entendo também que o paradigma da complexidade exige que conheçamos as partículas para construirmos o objeto, ou seja, que analisemos as partes para chegarmos ao todo, daí a complexidade.
E finalmente, na relação sujeito - objeto, o fato principal a ser observado é que, o sujeito pesquisador deve ter a certeza do que deseja pesquisar com a consciência de não distorcer os fatos para não encontrar um resultado não desejado, pois o objeto de pesquisa deve ser observado sob um olhar da razão e da verdade para que o resultado seja confiável.
Ainda são muitas as dúvidas que me cercam, mas espero saná-las e logo encontrar o meu ponto de chegada. 
 ___________________________________________________________

 Dúvidas
  • A partir da utilização do vídeo é possível se fazer novas abordagens pedagógicas: imagens, som, cores?
  • Como contextualizar os conteúdos utilizando o vídeo?
  • Como editar vídeos para uso pedagógico?
  • Como se trabalha a interdisciplinaridade utilizando o vídeo?
  •  Como utilizar o vídeo de forma  dinâmica interativa?
  •  É possível construir o conhecimento com a utilização do vídeo em sala de aula?
  • O uso do vídeo estimula a imaginação, a emoção e a sensibilidade do aluno?
  •  O vídeo pode ser utilizado como recurso pedagógico?
  •  Qual metodologia se utiliza: na abordagem de um documentário? De um filme? De um noticiário de TV? De um programa de auditório? De um comercial de TV?
  •  Que tipo de informação é vinculada através do vídeo?

Pesquisar aqui

Frase do dia